Entre os Sambas mais fortes, mais populares e da maior paixão – particularmente em termos da criação musical – se encontram em muitos casos os hinos para Enredos que falam da Africa, principalmente do Candomblé e dos Orixás. Um dos exemplos atuais entre os Sambas de Enredo 2019 é o Samba Enredo do Salgueiro 2019. Forte e cheio de melodias e desenhos musicais bonitos como o Samba da Mangueira 2019 ou o Samba da Portela 2019 que são analisados em próprios Posts, o Samba do Salgueiro deste ano pega na veia. O canto guerreiro deste Samba Enredo, começando no seu Refrão principal pela Letra “Olori Xangô”, acompanhado pelos tambores do Salgueiro e da sua furiosa Bateria, transmitindo o toque da Africa e dos Orixás já na introdução.

Valorado pela Liesa com a nota 10 por todos os julgadores no dia da Apuração dos resultados, neste último hino da Academia se encontram varias partes percussivos, que se referem ao Enredo de Xangô na introdução do Samba. Eles aparecem de tempo a tempo mas constantemente: Estes ritmos integrados, parte dos toques de Xangô, aparecem sobre tudo nas Paradinhas (Bossas) da Bateria. Além disso tem varias palavras e expressões típicos dos cantos africanos do Candomblé na parte da Letra – como Oba ko so, Kaô kabesilé ou Oraiêiê.

Vamos ver, si o Samba consegue de ficar entre os mais famosos mais pra frente, si vai ser cantado em rodas de Samba e ficar tão famoso e frequentemente praticado como as pagodes antigos, si algumas linhas do Refrão vão ficar conhecido como umas dicas do Salgueiro, cantado como os clássicos, a Letra de Cartola, Noel e Martinho.

Confia por aqui o Samba do Salgueiro 2019, Letra:

Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Olori Xango eieô
Olori Xango eieô
Kabesilé, meu padroeiro
Traz a vitória pro meu Salgueiro

Olori Xango eieô
Olori Xango eieô
Kabesilé, meu padroeiro
Traz a vitória pro meu Salgueiro

Vai trovejar!
Abram caminhos pro grande Obá
É força, é poder, o Aláàfin de Oyó
Oba Ko so! Ao rei maior
É pedra quando a justiça pesa
O Alujá carrega a fúria do tambor
No vento, a sedução (Oyá)
O verdadeiro amor (Oraiêiêô)
E no sacrifício de Obà (Obà Xi Obà)
Lá vem Salgueiro!

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Rito sagrado, ariaxé
Na igreja ou no candomblé
A bênção, meu Orixá!
É água pra benzer, fogueira pra queimar
Com seu oxê, chama pra purificar
Bahia, meus olhos ainda estão brilhando
Hoje marejados de saudade
Incorporados de felicidade
Fogo no gongá, salve o meu protetor
Canta pra saudar, Opanixé kaô!
Machado desce e o terreiro treme
Ojuobá! Quem não deve não teme

Ouça o Samba Enredo do Salgueiro 2019: