O Samba Enredo 2019 do Salgueiro é um obra musical, que pode ser visto como modelo exemplar da categoria de Sambas Enredos “africanos”. Neste Post sobre o Samba Enredo Xango explico detalhes da construção e características principais que marcam a composição deste Samba da Academia em termos da Musica e da Letra e as relações concretas com o Enredo do Salgueiro 2019. O Entre os Samba Enredos mais fortes, mais populares e da maior paixão – particularmente em termos da criação musical – se encontram em muitos casos os hinos feitos para acompanhar histórias e Enredos que falam da Africa, principalmente do Candomblé e dos Orixás.

Um dos exemplos atuais, que faz parte dos Sambas de Enredo 2019 é o Samba Enredo do Salgueiro 2019. Forte e cheio de melodias bonitas e desenhos musicais criativos como se revelam também o Samba da Mangueira 2019 ou o Samba da Portela 2019, que ficam analisados em outros Posts, brilha o a composição do Samba Enredo do Salgueiro, feito pela Parceria de Demá Chagas, Renato Motta e Fred Camacho e Renato Galante.

O Samba Campeão do Salgueiro 2019 pega na veia. Os Acadêmicos traziam o fogo africano e a fé do Candomblé pra Avenida. Cheio de brilhou dourado com as cores da bandeira da Escola – vermelho e branco -, que também são as cores principais do protagonista do Desfile, o canto do Samba Enredo “Xango” se apresente com uma Letra poética com muitos detalhes que segue em sua linha musical a tradição do estilo musical dos Sambas Campeões dos anos passados como o Samba Enredo do Salgueiro 2017 ou o Samba Enredo do Salgueiro 2018 (também feitos pela Parceria de Demá Chagas com Marcelo Motta e Fred Camacho). Ela escolta a apresentação visual e artística de alegorias e fantasias do Enredo Xango, feito pelo Carnavalesco Alex de Souza, que chegou no Salgueiro .

O canto guerreiro deste Samba Enredo, começando pela Letra africana Olori Xangô no Refrão principal, fica acompanhado pelos tambores do Salgueiro e da sua furiosa Bateria. Transmitindo os toques africanos em tradição da Yoruba e sobre tudo o herdeiro rítmico e poético dos Orixás já na introdução e juntando a sua Levada básica (compara a transcrição 1 por aqui abaixo), que conhecemos todos, com os ritmos que marcam musicalmente o protagonista do Samba e do Enredo do Salgueiro: Xango.

Começando com as palavras africanas Olori Xangô, a chamada do Orixá Xango, no Refrão principal, Letra se “gira” na última linha do e se transforma numa homenagem a própria Escola de Samba do Salgueiro: Aqui, o texto declama a grandiosidade e menciona um possível campeonato da Academia com as palavras Traz a vitória pro meu Salgueiro. Juntando a própria expressão de amor e paixão pela comunidade do Salgueiro com o Enredo do Salgueiro 2019, a gente encontra a Letra seguinte no BIS do hino: 

Olori Xango eieô

Olori Xango eieô

Kabesilé, meu padroeiro

Traz a vitória pro meu Salgueiro

Fonte: Refrão de baixo, Salgueiro 2019 (Letra)

Valorado pela Liesa com a nota mais alta de 10 (dividido em 5 para a parte da musica, 5 para a Letra) por todos os quatro julgadores no dia da Apuração dos resultados e premiado como Melhor Samba Enredo pelo SRZD, neste último hino da Academia se encontram varias partes percussivos, que se referem ao Enredo de Xangô na introdução do Samba.

Eles aparecem de tempo a tempo mas constantemente: Estes padrões rítmicos integrados, parte dos toques de Xangô, aparecem sobre tudo nas Paradinhas (Bossas) da Bateria e foram analisados e avaliados como parte criativa do Quesito Bateria pelos julgadores da LIESA.

Em termos da Letra se deixa observar, que aparecem varias palavras e expressões típicos original dos cantos e rezas africanas que vem do Candomblé na parte da Letra – como Oba ko so, Kaô kabesilé ou Oraiêiê. Si quieser aprender mais sobre a conexão forte entre Samba Enredo e Candomblé, os raízes africanas que se encontram tanto na musica tanto na letra dos Sambas até hoje em dia, confia o capítulo chamado uma historia do Samba e os entrevistas “El Samba parte um e dois”, publicados pelo Canal do Radio da Fundación Sur de Madrid, chamado Africana.

“El Samba – parte um” (23.3.2020), falando dos raízes africanos do gênero, como por exemplo o Samba do Salgueiro 2019 (começando em minuto 33/34 da emissão)
“El Samba – parte dois” (3.4.2020), começando em minuto 27 da emissão

Em alguns anos vamos saber, si o Samba consegue ficar entre os mais famosos mais pra frente, si vai ser cantado em rodas de Samba e ficar tão famoso e frequentemente praticado como as pagodes antigos, si algumas linhas do Refrão vão ficar conhecido como umas dicas do Salgueiro, cantado como os clássicos, a Letra de Cartola, Noel e Martinho.

Confia por aqui a Letra do Samba do Salgueiro 2019 por completo, acompanhado pelo videoclip oficial ou pelo audio.

Samba Enredo do Salgueiro: Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Olori Xango eieô
Olori Xango eieô
Kabesilé, meu padroeiro
Traz a vitória pro meu Salgueiro

Olori Xango eieô
Olori Xango eieô
Kabesilé, meu padroeiro
Traz a vitória pro meu Salgueiro

Vai trovejar!
Abram caminhos pro grande Obá
É força, é poder, o Aláàfin de Oyó
Oba Ko so! Ao rei maior
É pedra quando a justiça pesa
O Alujá carrega a fúria do tambor
No vento, a sedução (Oyá)
O verdadeiro amor (Oraiêiêô)
E no sacrifício de Obà (Obà Xi Obà)
Lá vem Salgueiro!

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Mora na pedreira, é a lei da Terra
Vem de Aruanda pra vencer a guerra
Eis o justiceiro da Nação Nagô
Samba corre gira, gira pra Xangô

Rito sagrado, ariaxé
Na igreja ou no candomblé
A bênção, meu Orixá!
É água pra benzer, fogueira pra queimar
Com seu oxê, chama pra purificar
Bahia, meus olhos ainda estão brilhando
Hoje marejados de saudade
Incorporados de felicidade
Fogo no gongá, salve o meu protetor
Canta pra saudar, Opanixé kaô!
Machado desce e o terreiro treme
Ojuobá! Quem não deve não teme

Ouça o Samba Enredo do Salgueiro 2019: