Desde os Pagodes antigos e os velhos Sambas, as composições passaram – tanto na parte musical, tanto na parte poética de Letra – por enormes modificações até hoje em dia. Essa visível mudança do gênero reflete, igual de um espelho, os acontecimentos políticos e sociais que marcaram os períodos dos anos oitenta, noventa e o inicio do novo milênio. Foi exatamente durante dessas últimas três décadas – da década de 1980 que está sempre mencionado como a década dourada dos belo Sambas antigos pelas cariocas e ocupa sua função  como considerado ponto de referência até de hoje em dia – a 2010. Nestes tempo aconteceram muitas mudanças fundamentais nos domínios de política e sociedade, que se refletem dentro do gênero musical de Samba Enredo.

Cartola, em sua casa no Morro da Mangueira

As Caraterísticas do Samba Enredo

Agora – quais são os motivos dos modificações exatas? Porque alguns elementos determinados se transformaram de uma distinta forma? Existem influências externas que causaram uma parte dessa evolução? E além disso – qual é a influência da sociedade, da comunidade de Sambistas e das Escolas de Samba em transformação para a esta evolução musical?  

Elementos em transformação desde os Sambas antigos

  • Parâmetro 1: O Andamento da Bateria.
  • Parâmetro 2: Transformação sonora.
  • Parâmetro 3: A estrutura do Samba Enredo e a função das Estrofes e refrões.
  • Parâmetro 4: Introdução musical (“Intro”) ao Samba gravado.
  • Parâmetro 5: Desenho musical: Padronização rítmica e melódica.
  • Parâmetro 6: O acompanhamento harmônico do Cavaquinho e Violão.
  • Parâmetro 7: Transformações nas partes vocais e das funções do Coro da Comunidade  e o Puxador com seu Apoio vocal.
  • Parâmetro 8: Mudanças e experimentos de Instrumentação.
  • Parâmetro 9: Enredo – Novos Enredos e a década dos Enredos patrocinados; a partir dos anos noventa/inicio do novo milênio.
  • Parâmetro 10: A Sinopse.
Imagem de disco dos Sambas antigos das Escolas

Música e a Letra em modificação

O gênero musical do Sambas das Escolas viveu uma profunda transformação nas últimas décadas – principalmente a partir dos anos 1995 pra cá: Ele passou por uma renovação de suas características, que parece uma reinvenção de um numero de parâmetros musicais e poéticos e causou discussões e debates fortes entre os Sambistas, musicólogos especializados, históricos e profissionais do Carnaval Carioca. 

Nas gravações se deixa observar, que tem novos efeitos técnicos e sonoros integrados, que ilustram as palavras e tomam uma função como espelho musical de Letra – igual que os desenhos melódicos e rítmicos. Aconteceu também uma transformação de Letra, que hoje em dia também inclui formulas poéticas, metáforas, palavras simbólicos, jogos de palavras o dúbio sentidos padronizados e que estão causado pela mudança na escolha dos Enredos e pela influência de instituições externas como um Patrocinador ou a Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) e para os diretrizes dando pela Sinopse, um documento feito pelo Carnavalesco e a comissão do Carnaval e descreve o Enredo e historia que a Escola vai apresentar no seu Desfile do Carnaval. Ela se apresenta a cada vez mas complexa e especificada em seus detalhes mas orienta as Parcerias dos compositores como uma guia básica para a criação da obra musical e da Letra do Samba. 

A Melodía

Sempre comparada com as músicas dos Sambas e dos Pagodes antigos

Sem nenhuma dúvida se mudaram catacterísticas na linha melódica. Eles aparecem a cada ano mas padronizadas – as vezes, como si a melodia fosse criada de formulas e segue a um esquema definido. Se observa uma nova função do Coro da Comunidade e uma mudança na distribuição do canto entre Puxador, Apoio do Puxador e o Coro. Encontrei novas conexões entre o lado musical e o lado poético dos Sambas atuais: Tem desenhos melódicos que funcionam igual de um espelho musical para o contendido da Letra e decoram os versos com um certo movimento especifico.  

A Letra do Samba Enredo

Houve uma transformação de Letra, que hoje em dia também incluem muitas formulas poéticas, metáforas, palavras simbólicos, jogos de palavras o dúbio sentidos padronizados e que estão causado pela mudança na escolha dos Enredos e pela influência de instituições externas como um Patrocinador ou a LIESA (Liga Independente das Escolas de Samba) e para os diretrizes dando pela Sinopse, um documento feito pelo Carnavalesco e a comissão do Carnaval e descreve o Enredo e historia que a Escola vai apresentar no seu Desfile do Carnaval. Ela se apresenta a cada vez mas complexa e especificada em seus detalhes mas orienta as Parcerias dos compositores como uma guia básica para a criação da obra musical e da Letra do Samba. 

Os instrumentos musicais do Samba

Fora disso, a tendência de renovações e o desejo de criar algo mais espetacular a cada vez se mostra também na mudança da composição instrumental tradicional: Os Sambas de Enredo atuais começam a brincar com a integração de instrumentos de foras no equipe do Carro de Som.

O violino como instrumento integrado no Carro de Som oficial – Vila isabel 2015

As vezes as Escolas e Parcerias realizam experimentos com novas possibilidades de instrumentação e colocam instrumentos exóticos como violinos clássicos no arranjo do Samba Enredo, si encaixam com o Enredo escolhido e o conceito do Samba (GRES. Unidos de Vila Isabel 2015). Nas gravações se encontram novos efeitos técnicos e da sonoridade, que ilustram as palavras e tomam uma função como espelho musical de Letra – igual que os desenhos melódicos e rítmicos.

Cavaco, Violão de sete cordas e Banjo – os instrumentos musicais tradicionais do Samba e dos Pagodes antigos

O ideal dos Pagodes antigos – O Andamento da Bateria

Entre outro houve uma profunda transformação de Parâmetro do Andamento desde os velhos tempos dos Pagodes antigos, que se revela na constante alteração do tempo – chamado do Andamento da Bateria.

„Nos anos oitenta (…), acredito que o tempo seria 120 no máximo… 100… e hoje em dia chega a 147, tem baterias que tocam até 150 batimentos por minuto. Que e muito rapido. (…) Tem pessoas, que chamam isso de Samba frevado. (…) É bem mais rápido, é um marcho, um frevo. E agora a gente esta perdendo as características do Samba mais cadenciado.”

Guilherme Salgueiro, Músico, compositor do Samba Enredo e especialista do Carnaval, Rio de Janeiro, 15.10.2013

Confia por aqui uma análise do Andamento do Samba Enredo entre 1970 e 2013, no Exemplo da Swingueira de Noel:

Fora disso, tem mudanças na estrutura principal do Samba Enredo, que se apresenta muito mas rigoroso no arranjo do seus Estrofes e Refrões – prestando a maior importância no Refrão de baixo (Refrão principal ou Segundo Refrão), que ocupa uma função como coração da composição.  

O significado dos Enredos 

A questão da escolha dos Enredos e a modificação na preferência de temáticas especificas por fases abre um próprio capítulo. Limitados por uma diversidade de regras e por lei na época da Ditadura do Presidente Getulio Vargas en termos da tematização de assuntos políticos, liberados dessa restrição nos anos 1980, as Escolas enfrentam actualmente a época de determinações pelos patrocínios e autoridades externas desde os anos noventa pra cá.

Índios brasileiros – Um exemplo do Enredo

Ainda com muita popularidade e frequentemente escolhidos são todos os Enredos mas tradicionais, que falam sobre o Brasil, seja sua história, seus lugares, eventos ou sua cultura. Pode ser, que o assunto do interesse seja uma cidade como Cuiabá (GRES. Mangueira 2012) ou famosas regiões como o Nordeste ou a Amazônia (GRES. Unidos de Vila Isabel 2000). A temática dos índios brasileiros também fica entre os favoritos, como se demostra em diferentes exemplos.

Carro alegórico espectacular, representando o índio brasileiro

Em muitos casos os autores do Enredo se dirigem para a própria Cidade Maravilhosa – homenageando o Rio com suas tradições, raizes, particularidades culturais e naturalmente com sua história do Samba, das Escolas e Sambistas, dos Morros e do Carnaval (GRES. Portela 2015; GRES. São Clemente 2014/2019).